ESTUDO DA AVALIAÇÃO ESPIROMÉTRICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA NA CIDADE DE SANTOS

Luiz Ricardo Nemoto de Barcellos Ferreira, Luiz Henrique Gagliani

Resumo


As doenças cardiovasculares são responsáveis por mais de 1/3 das mortes no Brasil, sendo que a insuficiência cardíaca (IC) é a via final comum da maioria das doenças que acometem o coração, sendo um dos mais importantes desafios clínicos atuais na área da saúde, já que a mesma traz alterações múltiplas, em órgãos e sistemas. Trata-se de um problema epidêmico em progressão. No ano de 2007, as doenças cardiovasculares representaram a terceira causa de internações no SUS, com 1.156.136 hospitalizações. A IC é a causa mais frequente de internação por doença cardiovascular. Associada a essa incapacidade do coração em bombear o sangue e manter a homeostase, temos alterações respiratórias advindas das alterações anatômicas e funcionais do sistema pulmonar. Portanto, além das alterações cardíacas e circulatórias, a disfunção ventilatória que esse paciente pode apresentar acarreta o quadro de cansaço, característica comum desse indivíduo dependendo do estágio que se encontra a patologia e seus efeitos deletérios. Objetivo: O estudo tem como objetivo descrever o perfil da função pulmonar dos pacientes que apresentam insuficiência cardíaca na cidade de Santos - São Paulo, com uso do teste de espirometria. Metodologia: Esse estudo foi realizado na Clínica de Fisioterapia do Centro Universitário Lusíada - UNILUS. Oito pacientes portadores de insuficiência cardíaca, sendo 4 homens e 4 mulheres. A  fração de ejeção ventricular esquerda média 40,66%, classe funcional (CF) I (1 paciente), II (4 pacientes), III (2 pacientes)e IV (1 paciente) (New York Heart Association), faixa etária com média de  61 anos com mínima de 44 anos e máxima de 80 anos, com insuficiência cardíaca estável e sob tratamento farmacológico por no mínimo dois meses, foram convidados a participar da pesquisa. Resultado: Após avaliar os resultados de espirometria dos pacientes com IC 37,5% apresentaram alterações pulmonares e 62,5% não apresentaram. Quando relacionamos o VEF1 e CVF nos indivíduos CF II e III, não ouve diferença, a FEVE obteve uma média de 40,66%, 100% dos indivíduos eram HAS, 62,5% ex - tabagista, 87,5% apresentavam histórico familiar positivo para doenças cardíacas. Conclusão: Os pacientes portadores de IC avaliados podem apresentar alteração na função pulmonar, e diminuição da capacidade funcional caracterizada pela New York Heart Association.

STUDY OF THE SPIROMETRIC EVALUATION OF PATIENTS WITH HEART FAILURE IN THE CITY OF SANTOS

Cardiovascular diseases account for over one third of deaths in Brazil, and heart failure (HF) is the final common pathway of most diseases that involve the heart, one of the most important current clinical challenges in health, since it brings many changes in organs and systems. This is an epidemic problem in progression. In 2007, cardiovascular disease accounted for the third cause of hospitalizations in the SUS, with 1,156,136 hospitalizations. HF is the most frequent cause of hospitalization for cardiovascular disease. Associated with this inability of the heart to pump blood and maintain homeostasis, there are respiraris changes resulting from anatomical and functional changes in the pulmonary system. Therefore, in addition to cardiac and circulatory changes, ventilatory dysfunction that this patient may have causes fatigue framework, a common characteristic of that individual depending on the stage that the disease is found and its deleterious effects. Thus, the present study aims to evaluate the ventilatory profile of patients with heart failure in the city of Santos-SP. Objective: The study aims to describe the profile of lung function in patients who have heart failure with use of the spirometry test. Methodology: This study was conducted at the University Center of Physiotherapy Clinic Lusíada - UNILUS. Eight patients with cardiac insufficiency, 4 males and 4 females. The fraction of left ventricular ejection average 40.66%, functional class (FC) I (1 patient), II (4 patients), III (2 patients) and IV (1 patient) (New York Heart Association), age group average 61 years with a minimum of 44 years and maximum 80 years with stable heart failure and under pharmacological treatment for at least two months were invited to participate. Result: After evaluating the results of spirometry in patients with HF 37.5% had pulmonary abnormalities and 62.5% did not. When we relate the FEV1 and FVC in individuals CF II and III do not hear the difference, LVEF obtained an average of 40.66%, 100% of patients were hypertension, 62.5% ex - smokers, 87.5% had a family history positive for heart disease. Conclusion: Patients with IC may have evaluated changes in lung function, and decreased functional capacity characterized by New York Heart Association.


Palavras-chave


insuficiência cardíaca; espirometria; distúrbio ventilatória restritivo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.