RELAÇÕES ENTRE EXERCÍCIO FÍSICO, OBESIDADE E SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA

Rosenilda Alves Ferreira dos Santos, Luís Sérgio Sardinha, Paolo Ruggero Errante, Francisco Sandro Menezes Rodrigues, Renato Ribeiro Nogueria Ferraz, Valdir de Aquino Lemos

Resumo


Cerca de 30% das pessoas que procuram tratamentos para emagrecer podem apresentar algum grau de sintomatologia depressiva. Pesquisas mostram que o exercício físico pode ser utilizado como uma ferramenta não farmacológica na prevenção e no tratamento da depressão. Assim, o objetivo do presente estudo é discutir a influência da prática regular do exercício físico na redução da sintomatologia depressiva de pessoas obesas. Para este estudo foram utilizados 33 artigos científicos e um livro. As plataformas de busca utilizadas para os artigos científicos e livros foram Google acadêmico, Scielo e PubMed. Os resultados mostraram que o exercício físico pode reduzir e/ou prevenir os sintomas depressivos em pessoas obesas, de todas as idades e gêneros. Assim, conclui-se que pessoas obesas praticantes de exercício físico podem apresentar menor risco de serem acometidas por depressão do que pessoas sedentárias. Desta forma, sugere-se que o exercício físico possa ser utilizado como forma de tratamento coadjuvante de pessoas obesas com sintomas depressivos desde que seja associado a outras formas de intervenção, por exemplo, a psicoterapia.

RELATIONSHIPS BETWEEN PHYSICAL EXERCISE, OBESITY AND DEPRESSIVE SYMPTOMS

About 30% of people who seek treatment for weight loss may have some kind of depressive symptoms. Researches show that physical exercise can be used as a non-pharmacological tool in the prevention and treatment of depression. Thus, the aim of the present study is discuss the influence of regular physical exercise in reducing the depressive symptomatology of obese people. For this study 33 scientific articles and one book were used. The search platforms used for scientific papers and books were Google Academic, Scielo and PubMed. The results showed that physical exercise can reduce and/or prevent depressive symptoms in obese people of all ages and genders. In this way, it can be concluded that obese people practicing physical exercise may be less likely to be affected by depression than sedentary people. Therefore, it is suggested that physical exercise can be used as a form of adjunctive treatment of obese people with depressive symptoms since it is associated with other forms of intervention, for example, psychotherapy.


Palavras-chave


obesidade; exercício físico; depressão; psicologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.