RELAÇÃO ENTRE SINTOMAS DEPRESSIVOS COM A FUNÇÃO MOTORA E COGNITIVA EM PACIENTES PÓS-AVC

Gabriela Soares Martins, Karina Martin Rodrigues Silva, Rita de Cássia Caramez Saraiva Santos

Resumo


Introdução: A depressão é atualmente o sintoma não-motor mais incidente pós-AVC, atinge cerca de 40% desses pacientes e está correlacionada ao declínio funcional e ao aumento do risco de mortalidade. Objetivo: Avaliar os sintomas depressivos em pacientes pós-AVC e correlacioná-los com a função motora, mensurada em três componentes: capacidade funcional, equilíbrio e marcha e com a função cognitiva. Metodologia: Estudo observacional transversal que foi realizado na clínica de fisioterapia do Centro Universitário Lusíada, após a aprovação do projeto pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEPSH) (21669319.6.0000.5436). Foram utilizadas as seguintes escalas e questionários: Mini Exame do Estado Mental (MEEM); Inventário de Depressão de Beck (BDI); Escala de Equilíbrio de Berg (EEB); Escala de Avaliação de Fugl-Meyer (EFM); Medida de Independência Funcional (MIF). Resultados:  Houve correlação inversa moderada entre tempo de diagnóstico e a BDI (r=-0,6046). Entre BDI e o tempo de fisioterapia houve correlação inversa moderada (r=-0,6317). E correlacionando BDI com a MIF, obteve-se correlação inversa moderada (r=-0,4478). Conclusão: Conclui-se nesse estudo que pacientes pós-AVC mais crônicos e com mais tempo de tratamento fisioterapêutico apresentam menores índices de depressão e se correlaciona com melhor capacidade funcional.

RELATIONSHIP BETWEEN DEPRESSIVE SYMPTOMS WITH MOTOR ABILITY AND COGNITIVE FUNCTION IN POST-STROKE PATIENTS

Introduction: Depression is currently the most incident non-motor symptom after stroke, affecting about 40% of these patients and is correlated with functional decline and increased risk of mortality. Objective: To evaluate depressive symptoms in post-stroke patients and correlate them with motor function, measured in three components: functional capacity, balance and gait and with cognitive function. Methodology: Observational cross-sectional study that was carried out at the physiotherapy clinic of centro universitário lusíada, after approval of the project by the research ethics committee with human beings (cepsh) (21669319.6.0000.5436). The following scales and questionnaires were used: mini mental state examination (mmse); beck depression inventory (bdi); berg balance scale (bse); fugl-meyer evaluation scale (efm); functional independence measure (fim). Results: There was a moderate inverse correlation between time of diagnosis and bdi (r = -0.6046). Between bdi and physiotherapy time there was a moderate inverse correlation (r = -0.6317). And by correlating bdi with the fim, a moderate inverse correlation was obtained (r = -0.4478). Conclusion: In this study, it was concluded that post-stroke patients who are more chronic and who have been on physiotherapy for longer have lower rates of depression and are correlated with better functional capacity.


Palavras-chave


acidente vascular cerebral; depressão; avaliação; fisioterapia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.