POSIÇÃO PRONA EM PACIENTES COM COVID-19, UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Adriana Morais Alves dos Santos, Ana Paula Mendes Mazotti, Natalia Conceição Silvestre, Milena Beatriz Rocha Coutinho, Lucimara Andrea da Silva, Bruno Souza Martins, Andre Benetti da Fonseca Maia, Karina Martin Rodrigues Silva, Ana Claudia Tomazetti de Oliveira, Luiz Ricardo Nemoto de Barcellos Ferreira, Pedro Antonio Pires de Jesus

Resumo


Introdução: Um grande número de acometidos pelo vírus da COVID-19 desenvolvem a forma mais grave da doença, apresentando características clinicas da Síndrome do Desconforto respiratório (SDRA). À medida que haja progressão da SDRA e as medidas ventilatórias não sejam suficientes, buscam-se novas alternativas ou associações de tratamentos: sedação profunda, manobras de máximo recrutamento alveolar, oxido nítrico, ECMO e posição prona. Objetivo: Avaliar na literatura os efeitos da posição prona em pacientes em ventilação mecânica invasiva devido a SDRA por Covid-19. Método: Revisão bibliográfica realizada nas bases de dados Pubmed, Scielo, e Bireme com as palavras chave: COVID-19; posição prona, síndrome do desconforto respiratório agudo e ventilação mecânica invasiva. Resultados: Foram encontrados 111 artigos e após avaliação dos critérios de inclusão, apenas quatro artigos foram selecionados para este estudo. A posição prona foi utilizada principalmente nas unidades de terapia intensiva (UTI) em pacientes submetidos a ventilação mecânica invasiva, com o tempo de permanencia entre 12 e 16 horas, e o principal indicador avaliado a relação PaO2/FiO2 e a saturação de oxigênio. Conclusão: Nos estudos avaliados a posição prona demonstrou como principal benefício a diminuição do índice de mortalidade e a melhora da oxigenação, assim como evidenciou a necessidade de uma equipe preparada para garantir a segurança do paciente.

PRONA POSITION IN PATIENTS WITH COVID-19, A BIBLIOGRAPHIC REVIEW

Introduction: A great number of patients with COVID-19 virus develop the most severe form of the disease, presenting clinical features of Respiratory Distress Syndrome (ARDS). As ARDS progresses and ventilatory measures are not sufficient, new alternatives or associations of treatments are sought: deep sedation, maximal alveolar recruitment maneuvers, nitric oxide, ECMO and prone position. Objective: To evaluate in the literature the effects of the prone position in patients on invasive mechanical ventilation due to ARDS by Covid-19. Method: Bibliographic review carried out on the bases in the databases Pubmed, Scielo, and Bireme with the keywords: COVID-19; prone position, acute respiratory distress syndrome and invasive mechanical ventilation. Results: 111 articles were found and after evaluating the inclusion criteria, only four articles were selected for this study. The prone position was used mainly in intensive care units (ICU) in patients undergoing invasive mechanical ventilation, with a stay between 12 and 16 hours, and the main indicator evaluated was the PaO2 / FiO2 ratio and oxygen saturation. Conclusion: In the studies evaluated, the prone position demonstrated the main benefit of decreasing the mortality rate and improving oxygenation, as well as evidencing the need for a team prepared to guarantee patient safety.


Palavras-chave


ventilação mecânica invasiva; posição prona; covid-19

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.