O administrador e suas competências

Larissa Moraes Diniz, Tallita Malheiros Saddi, Domeiver Verni

Resumo


O  foco  desta  pesquisa  foi  baseado  nas  teorias  de  Frederick  Winslow  Taylor,  e  de  Henri Fayol,  dois  grandes  administradores  de  sucesso  que  fizeram a diferença na administração antiga e revolucionaram a moderna.  Taylor  o  “pai”  da  administração  cientifica,  preservava  a  utilização  de  métodos  científicos  cartesianos  na  administração  de  empresas.  Seu  objetivo era a eficiência e eficácia operacional na administração industrial. Já Fayol idealizou “A Teoria Clássica da Administração”. Caracteriza­se  pela ênfase na estrutura organizacional, pela visão do Homem Econômico  e pela busca da máxima eficiência. Sofreu  críticas  como a manipulação  dos  trabalhadores  através  dos  incentivos  materiais  e  salariais,  a  excessiva  unidade  de  comando  e  responsabilidade.  Paralelamente  aos  estudos  de  Frederick  Winslow  Taylor,  Henri  Fayol  defendia  princípios  semelhantes  na  Europa,  baseado  em  sua  experiência  na  alta  administração.  Percebe­se  que  a  existência  de  diferentes  condutas  no  ambiente  organizacional.  As  experiências  vivenciadas  pelos  individuos  tanto  as  sociais  quanto  as  profissionais,  são  resultados  de  um  conhecimento  adquirido  em  suas  experiências  de  vida  e  de  trabalho. A  participação  é  muito  importante,  para  o  desenvolvimento,  e  pode  ser  aperfeiçoada  de  maneira  geral,  inclusive  saber  lidar  com  os  conflitos,  que  existem  em  todas as organizações, pois não existe organização perfeita. Lembrando  que  comunicação  é  o  melhor  meio  para  alcançar  a  parceria  e  o  comprometimento  dos  funcionários;  cabe  a  cada  setor  adequar  seus  funcionários  para  que  esses  possam  atender  a  demanda  e  as  necessidades da organização.

Texto completo:

PDF

Referências


Disponível em ,

acesso em 18/08/2015.

Disponível em ,

acesso em 18/08/2015.

Disponível em

on_miranda_souza.pdf>,acesso em 19/08/2015.

Disponível em ,

acesso em 19/08/2015.

Disponível em

,acesso em 19/08/2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 30 de junho
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 30 de setembro
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 31 de dezembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.