ESTUDO DE CASO: DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DA NEUROCISTICERCOSE POR IMAGEM EM HOSPITAL PÚBLICO NO MUNICÍPIO DE SANTOS

CRISTIANE FARIA FONTES TELES, Luiz Henrique Gagliani

Resumo


Mundial de Saúde estima que 50.000 indivíduos infectados pelo complexo teníase/cisticercose morram a cada ano. A neurocistecercose é uma infecção do sistema nervoso central, ocasionada pela forma larvária da Taenia solium, por apresentar vários fenótipos, gera uma dificuldade para o diagnóstico, mas devido aos avanços tecnológicos da tomografia computadorizada e a ressonância magnética que são métodos sensíveis e importantes para o diagnóstico da doença. Avaliar a importância do diagnóstico por imagem da neurocisticercose e comparar o método diagnóstico de imagem conforme a fase evolutiva da doença.Foram levantados caso de três pacientes com neurocisticercose, da análise de 1.074 prontuários, sendo 81 prontuários excluídos, no Hospital Guilherme Álvaro no município de Santos-SP. Tais resultados foram avaliados através de prontuários de pacientes submetidos a exames de neuroimagem. Os pacientes levantados apresentaram grande infestação pela cisticercose com sintomas de cefáleia intensa e epilepsia. Foram tratados e liberados sem nenhum tipo de acompanhamento ou notificação. Por se tratar de uma doença com possível evolução fatal, pode demonstrar a importância da neuroimagem para o diagnóstico da neurocisticercose. A neuroimagem é essencial para o diagnóstico da neurocisticercose. Recentes avanços na detecção da doença por meios de técnicas de imagem têm resultados mais precisos da prevalência da infecção em todo o mundo.

Palavras-chave: Neurocisticercose; Tomografia Computadorizada; Ressonância Magnética; Diagnóstico por Imagem.


Texto completo:

PDF

Referências


AGAPEJEV, S., Aspectos clínico epidemiológico da neurocisticercose no Brasil, arq.neuropsiquiatria, Botucatu, SP, v. 61,nº 3B, 2003.

Doenças infecciosas e parasitárias: Guia de bolso, 8ª edição, Ministério da Saúde Brasília-DF, 2010.

WESTBROOK, C.; ROTH, C. K.; TALBOT, J.; Ressonância Magnética Aplicações Práticas. 4ª edição, Guanabara Koogan, 2013.

www.cdc.gov/ Centers for Disease Control and Prevention acesso em 19/06/2015.

www.datasus.saude.gov.br Ministério da Saúde DATA-SUS acesso em 29/05/2015.

www.nobelprize.org acesso em 29/05/2015.

www.paho.org/bra Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde, acesso em 29/05/2015.

ZHAO, J.L., et al., Imaging spectrum of neurocysticercosis, Radiology of Infection Diseases, 94-102, Sanghai-China, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 30 de junho
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 30 de setembro
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 31 de dezembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.