AYAHUASCA COM POTÊNCIAL FARMACOLÓGICO, TOXICOLÓGICO E POSSÍVEIS APLICAÇÕES NA TERAPÊUTICA

Bianca Menezes Torres, João Paulo Pereira Franco, Valdevania Carvalho Santos, Cleide Barbieri de Souza

Resumo


O chá da Ayahuasca vem sendo utilizado milenarmente por índios, como instrumento espiritual e ritual, com extrema religiosidade a fins medicinais de purificação e cura. No século XIX, surgiram as primeiras pesquisas sobre o chá, sendo que no século XX surgiram seitas não indígenas, que passaram a fazer uso do chá. Essa utilização vem aumentando desde a liberação do uso da Ayahuasca para fins religiosos no Brasil, onde é amparado por lei. Seus potenciais têm sido divulgadas em outros países da América do Sul, tais como Peru, Bolívia, Colômbia, Venezuela e Equador, onde tem feito surgir grupos que a usam como forma de terapia e despertando o interesse científico a cerca de seus resultados benéficos.

Na ayahuasca é usado o cipó Banisteriopsis caapi juntamente com as folhas do arbusto Psycotria viridis. Sendo que Banisteriopsis caapi é alcaloide do grupo β-carbolinas e a Psycotria viridis é composta por uma triptamina, N,Ndimetiltriptamina (DMT), principal elemento responsável pelos efeitos alucinógenos. No seu real mecanismo de ação e potencial ainda é relativamente pouco conhecido, se fazendo necessárias mais pesquisas. Dentre as atuais pesquisas, os principais focos são o entendimento da sua ação fisiológica e farmacológica, para utilização na produção de fármacos e controle de algumas doenças, como neoplasias, algumas doenças parasitárias (Doença de Chagas, por exemplo) e doenças que afetam Sistema Nervoso Central e Sistema Nervoso Autônomo, uma vez que seus efeitos estão, principalmente, diretamente sobre eles.

Os sintomas desencadeados comumente observados são: alucinações, hipertensão, taquicardia, midríase, náuseas, vômitos e diarréia. Estas ações podem causar efeitos mais sérios ao organismo e, portanto, merecem maior atenção dos profissionais da saúde, no sentido de que se promovam estudos que possam permitir a utilização religiosa do chá sem maiores danos biológica e para a conscientização dos usuários sobre os possíveis efeitos toxicológicos destas substâncias, quando usadas excessivamente.

 

Palavras-chave: Ayahuasca, farmacológicos, toxicológicos, chá

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.