INCLUSÃO SOCIAL ATRAVÉS DO FUTEBOL

Elias José Rodrigues Martins dos Santos, Marcelo Bonachela

Resumo


Oferecer aos mais necessitados a oportunidade de ser ter acesso a bens e serviços dentro de um sistema é um fator que pode ser denominado como inclusão social. O esporte se tornou um grande “coringa” na inclusão social. O mundo agora globalizado tem levado as pessoas a uma interação cada vez mais acirrada. Aqui no Brasil, que é conhecido mundialmente como o país do futebol, esse esporte tem sido a grande meta para muitas crianças que já nascem com o estigma do preconceito gerado ou pela sua cor de pele ou por sua classe social. Atualmente nas escolas se tem como problemática principal a metodologia de ensino, visto que a maioria dos alunos não consegue ter bom desenvolvimento, por uma série de fatores, de ordem educacional, social, comunitária e também familiar. O esporte, especificamente o futebol, integrador social por excelência, amenizador de conflitos sociais, aquecedor da economia local e provedor direto e indireto de empregos, foi o mecanismo encontrado para contribuir na formação de cidadãos plenos e conscientes de suas responsabilidades. A proposta deste trabalho de conclusão de curso é mostrar os processos motivadores estabelecidos pela inclusão social através do futebol. A metodologia aplicada para o desenvolvimento deste trabalho caracteriza-se como qualitativa, pois há um carater exploratório que segundo Lakatos (2008) faz emergir aspectos subjetivos e atingem motivações não explícitas, ou mesmo conscientes, de maneira espontânea. As pesquisas qualitativas são usadas quando se busca percepções e entendimento sobre a natureza geral de uma questão, abrindo espaço para a interpretação. Para tal serão usadas referências bibliográfica e documental entre autores de renomes além do estudo de caso no Esporte Clube Nova União projeto que visa a inclusão social através do Futebol.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, A; BURITY, J. Inclusão Social, identidade e diferença: perspectivas pós-estruturalista de análise social. São Paulo: Annablume, 2006.

LIMA, C. Inclusão: uma utopia do possível. Revista Nova Escola. nº. 123, p.14-7, 2014.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5ª ed. São Paulo: Atlas 2003.

MOLLICA, M. C. Fala, letramento e inclusão. São Paulo: Editora Contexto, 2011.

RIBEIRO, A. M. Curso de Formação Profissional em Educação Infantil. Rio de Janeiro: EPSJV / Creche Fiocruz, 2005.

SILVA, N. Fatores de pobreza e exclusão social: categorias sociais vulneráveis. Pretextos, Lisboa, nº 29, p. 5-8, 2008.

SOARES, C.; DUARTE, D. Dados e resultados do projeto: medidas sócio-educativas e pesquisa entre jovens em conflito com a lei. In: SENTO-SÉ, J. T.; PAIVA, V. (Org.). Juventude em conflito com a lei. Rio de Janeiro: Garamondo, 2007.

SOLER, R. Jogos cooperativos. 2ºed. Rio de Janeiro: Sprint, 2003.

TSUGUMI, N. Y. Inclusão social no mercado de trabalho e hospitalidade. Dissertação (Mestrado) — Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.