A IMPORTÂNCIA DA RADIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE NEOPLASIA EM MAMA

adelso cardoso souza, Paulo Pinhal Jr

Resumo


Realizada desde 1895, a radioterapia se caracteriza por usar a radiação ionizante no tratamento de neoplasias malignas. Ao deslocar elétrons, criam-se átomos instáveis, cujos elétrons livres se unem a outros átomos adjacentes, que também tornam-se instáveis com cargas negativas aumentadas, danificando o DNA celular e impedindo a reprodução da célula neoplásica (SALAZAR M, 2008).
A evolução das técnicas de tratamento com a radioterapia, em conjunto com outros métodos terapêuticos como; quimioterapia, hormonioterapia, imunoterapia e a reabilitação, tem ajudado a aumentar o índice de sobrevida entre as pacientes. A técnica da radioterapia externa (teletapia), a qual, a radiação ionizante atravessa diferentes tecidos antes de atingir o local afetado pelo tumor, expondo órgãos e tecidos normais aos efeitos tóxicos da radiação (SANTOS, 2013).
A radioterapia causa várias alterações nas células, por ação direta e obliteração da micro circulação local. O efeito positivo irá depender, da capacidade de reparo, repopulação, redestribuição e oxigenação celular (ROLIM, 2011).


Texto completo:

PDF

Referências


ROLIM, A e H; COSTA, L J; RAMALHO, L M P. . Repercussões da radioterapia na região orofacial e seu tratamento. RadiolBras, São Paulo, v. 44, n. 6, p.388-395, dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 02 out. 2015.

SALAZAR, M; VICTORINO, F. R; PARANHOS, L. R. . Efeitos e tratamento da radioterapia de cabeça e pescoço de interesse ao cirurgião dentista Revisão da literatura. Odonto, São Bernardo do Campo, v. 16, n. 31, p.62-68, jun. 2008. Disponível em: . Acesso em: 02 out. 2015.

SANTOS, D e; RETT, M T; MENDONÇA, A C R. . Efeito da radioterapia na função pulmonar e na fadiga de mulheres em tratamento para o câncer de mama. Fisioter,, Aracajú, v. 20, n. 1, p.50-55, dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 02 out. 2012.

SILVA R C F. Evidências científicas e análise comparada de programas de rastreamento: elementos para a discussão das condições essenciais para o rastreamento organizado do câncer de mama no Brasil. Revista Brasileira de Cancerologia, Rio de Janeiro, v. 3, n. 59, p. 467-467, mar. 2013. Disponível em: http://novo.more.ufsc.br/artigo_revista. Acesso em: 16 out. 2015


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.