Tratamento fisioterapêutico em Espondilite Anquilosante: uma revisão sistemática.

Carolina Almeida Braga Araujo, Karlla Murgeiro Constantinov, Marcus Vinicius Gonçalves Torres Azevedo, Dérrick Patrick Artioli

Resumo


Introdução: Espondilite anquilosante (EA) é uma doença inflamatória crônica caracterizando-se por uma inflamação nos pontos de ligação entre o osso e o tendão, o ligamento ou a cápsula articular, acometendo principalmente a coluna vertebral. Para a confirmação diagnóstica da EA, os critérios mais utilizados são os de Nova York modificados, que combinam critérios clínicos e radiográficos. Os principais sintomas são dor, rigidez, fadiga, perda de movimentos e função. Os principais objetivos do tratamento fisioterapêutico é controlar sintomas e a inflamação, estacionar a progressão da doença, manter a mobilidade das articulações acometidas e manter uma postura ereta. Objetivo: O objetivo desta pesquisa é revisar aspectos da Espondilite Anquilosante para permitir um melhor conhecimento teórico a respeito desta patologia. Método: Revisão literária sistemática de artigos acadêmicos sobre o tratamento para pacientes que possuam a espondilite anquilosante na base de dados eletrônica Pubmed, no período de 01 de agosto até 20 de agosto de 2015, usando as seguintes palavras-chaves: Spondylitis, Ankylosing/rehabilitation como termo Mesh. Para o refinamento da pesquisa, foram usados os seguintes filtros: Test Availability (free full text), Publication Dates (10 years). Resultados: foram exibidos trinta e um artigos na base de dados Pubmed, apenas quatro artigos passíveis de serem listados e discutidos, pois atenderam o objetivo do presente estudo. Vinte e sete artigos foram excluídos por não atenderem os pré-requisitos do estudo. De acordo com recentes achados, a fisioterapia vem tendo ótimos resultados no tratamento da esponditile anquilosante, tanto a curto como longo prazo, melhorando a qualidade de vida destes pacientes. Conclusão: Há ainda carência de estudos que definam componentes dos exercícios aplicados nos diferentes graus de gravidade. Sendo necessários estudos com grupos controles e variando regimes de cuidados padrões

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.