PREVALÊNCIA DE DOR LOMBAR EM PESSOAS QUE TRABALHAM NA POSTURA SENTADA

Juliana Nunes da Silva, Rafael Cusatis Neto

Resumo


Atualmente a dor lombar é julgada como o segundo maior problema de saúde no Brasil, pois tem levado a uma aposentadoria precoce após longo período de afastamento da função e diminuição significativa da produtividade. O presente estudo teve como objetivo verificar a prevalência de dor lombar em pessoas que trabalham na postura sentada. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo contendo 52 indivíduos, de ambos os gêneros, com idade entre 16 e 68 anos, utilizando o questionário Roland-Morris Disability Questionnaire – RMDQ. Os resultados evidenciaram que apenas 17% dos indivíduos pesquisados não sentem dor alguma na região lombar, enquanto, 83% possuem dor lombar e, na presença de dor, estes tornam se limitados e até mesmo incapazes de realizar determinadas atividades corriqueiras. Entretanto, nenhum dos pesquisados que possui lombalgia apresentou-se com incapacidade severa, apenas incapacidade leve (81%) e moderada (2%) sendo estas, parciais e temporárias. Além disso, dos sintomas apresentados, os mais frequentes são: mudança de posição por repetida vezes por causa das costas (29%); quase sempre com dor (18%) e maior irritação e mau humor devido dores nas costas (10%). Conclui se que há uma alta prevalência de dor lombar em pessoas que desenvolve suas atividades ocupacionais adotando a postura sentada, predominando a incapacidade leve.


Palavras-chave


Dor lombar; Postura sentada; Incapacidade funcional

Texto completo:

PDF

Apontamentos



Direitos autorais 2016 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.