CÂNCER DE COLO DO ÚTERO EM MULHERES DA BAIXADA SANTISTA: FATORES DE RISCO ASSOCIADOS

Júlia Mateus Marques, Giovanna Delcole, Bruna Maistro Bernardes Vieira, Claudio Marcellini

Resumo


Introdução: O câncer de colo de útero é o terceiro mais frequente na população feminina brasileira, com uma estimativa de 16.590 novos casos e 6.526 mortes no ano de 2020, no Brasil. A infecção pelo papiloma vírus humano é fator de risco conhecido para o desenvolvimento da neoplasia, porém atualmente consideram-se variados fatores como, tabagismo, imunodepressão, uso de contraceptivos orais, multiparidade, que contribuem para o aparecimento de lesões malignas. Objetivo: Analisar a exposição das mulheres da baixada Santista aos fatores de risco para desenvolvimento do câncer de colo de útero. Métodos: Foram aplicados questionários online para mulheres, principalmente, alunas do curso de medicina do Centro Universitário Lusíada, avaliando dados pessoais, hábitos de vida, informações sobre a saúde ginecológica e atividade sexual. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística descritiva. Resultados: A população estudada está exposta ao uso contínuo de ACO, faixa etária de risco, lesões genitais prévias, infecções genitais por VB e CT, tabagismo, gestação, irradiação pélvica e uso de imunossupressores, de maneira decrescente. Conclusões: Este trabalho foi de grande importância para a compreensão de que o ambiente social e econômico em que cada indivíduo está inserido influencia diretamente no aparecimento de infecções e desenvolvimento de doenças, pois apesar da exposição aos fatores de risco nenhum caso de displasia intraepitelial de colo de útero foi encontrado.

CERVICAL CANCER IN WOMEN FROM BAIXADA SANTISTA: ASSOCIATED RISK FACTORS

Introduction: Cervical cancer is the third most common in the Brazilian female population, with an estimated 16,590 new cases and 6,526 deaths in 2020 in Brazil. Infection with the human papillomavirus is a known risk factor for the development of the neoplasia, however, several factors are currently considered, such as smoking, immunosuppression, use of oral contraceptives, multiparity, which contribute to the appearance of malignant lesions. Objectives:  The goal is analyze the exposure of women from the Baixada Santista to risk factors for the development of cervical cancer. Methods: Online questionnaires were applied to women, mainly, students of the medical course at Centro Universitário Lusíada, evaluating personal data, life habits, information on gynecological health and sexual activity. The collected data were submitted through descriptive statistical analysis. Results: The studied population is exposed to the continuous use of OAC, age group at risk, previous genital lesions, genital infections by BV and CT, smoking, pregnancy, pelvic irradiation and use of immunosuppressants, in decreasing way. Conclusions: This work was of great importance for the understanding that the social and economic environment in which each individual is inserted directly influences the appearance of infections and the development of diseases, because despite exposure to risk factors, no case of intraepithelial dysplasia of the cervix uterus was found.


Palavras-chave


câncer de colo uterino; epidemiologia; fatores de risco

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista UNILUS Ensino e Pesquisa - RUEP

ISSN (impresso): 1807-8850
ISSN (eletrônico): 2318-2083

Periodicidade: Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição - 31 de maio
Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição - 31 de agosto
Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição - 30 de novembro
Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição - 31 de março

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Indexadores

 

Estatística de Acesso à RUEP

Monitorado desde 22 de novembro de 2016.